segunda-feira, 13 de setembro de 2010

Tormenta RPG

Imagem pega do site dot 20

Resenha de: http://tavernapassamal.blogspot.com/2010/08/nova-serie-tormenta-rpg-sistema-e-livro.html


Recentemente o mundo RPGístico brasileiro foi abalado pelo novo livro da Jambô editora: Tormenta RPG. O cenário brasileiro amado por tantos ganhou um sistema próprio baseado na “Open Game License” do sistema d20. Assim, estou aqui para fazer uma análise dessa publicação, tanto do livro em si quanto do sistema como um todo e em partes. Achei que faria um longo post, mas acabei decidindo transformar isso numa “minissérie”, por assim dizer. Trarei os comentários sobre o livro todo, parte por parte, às vezes mais de uma por vez, às vezes tendo que dividir uma parte em duas, dependendo de seu grau de importância.

Vou começar fazendo uma avaliação geral:
Quanto ao sistema: “Fantástico” não descreve o sistema como um todo, precisaríamos de algo a mais. Estou exagerando? Talvez, mas acho que o sistema conseguiu o que eu achei ser impossível: Mantendo a seriedade e complexidade do sistema d20, criou um sistema perfeitamente compatível com o cenário engraçado, divertido e, ao mesmo tempo, elétrico e alucinante de Tormenta. Perfeito? Não. Mas ainda não conheci um sistema perfeito e temo que nenhum sistema de RPG possa ser perfeito (uma vez que a concepção de “perfeito” depende da intenção do jogador).

Quando vi a “amostra grátis” da Dragon Slayer fiquei extremamente assustado com o que estava se desdobrando na minha frente. Os personagens estavam mais poderosos que quaisquer personagens de D&D que eu já tinha visto. Também fiquei meio decepcionado ao saber que teríamos apenas um ataque por turno e nada de ataques de oportunidade, entretanto, ao ler o livro, fiquei excitado com o que vi.

Realmente, os personagens estão bem mais poderosos, a ponto de o próprio livro indicar que, para questões de transferência de sistema, considerássemos que o personagem tem ajuste de nível +2 em comparação com personagens do d20 convencional, mal isso possui uma ótima motivação: Efeito árvore de natal.

Para que não sabe o que é isso, uma breve explicação: Qualquer um que já jogou D&D sabe que, com o tempo, itens mágicos passam a ser essenciais. Personagens em níveis mais elevados (salvo raras exceções) acabam se tornando verdadeiros penduricalhos de tranqueiras mágicas. Mas quem já leu Senhor dos Anéis, conhece as histórias do Rei Arthur e da mitologia nórdica percebe que os artefatos míticos o mágicos são raros. Na verdade, é essa raridade e excepcionalidade que os torna valiosos. Se qualquer um tivesse um objeto tão formidável, eles seriam comuns.

Em Arton, assim como nessas ficções, itens mágicos não são encontrados em cada esquina, especialmente depois do Arsenal ter “avacalhado” com os itens mágicos do mundo na luta dos robôs gigantes. Assim, para evitar itens mágicos a torto e a direito, a tabela de premiações dos personagens em Tormenta RPG é bem mais suave. Assim, os personagens não podem comprar itens mágicos facilmente. Além disso, o livro recomenda que os personagens não comprem os itens, eles os recebam em grandes aventuras, pois os itens que ainda existem são relíquias de tempos passados que se perderam e os personagens devem recuperar.

Assim, nenhum personagem, a não ser um estupidamente obstinado em conseguir itens mágicos, conseguirá mais de um ou dois itens mágicos em sua vida. Por isso, para manter o nível, as raças e classes (especialmente as raças) estão bem mais poderosas. Todas as raças dão um bônus de +4, +2, e uma penalidade de -2 em habilidades, além de algumas vantagens extras, de acordo com cada uma. A exceção são os humanos (+2 em duas habilidades à escolha, sem penalidade + umas vantagens adicionais) e os Lefou (+2 em duas habilidades adicionais, -4 em Carisma).
Além disso, como veremos, os personagens estão se desenvolvendo bem mais rápido que no D&D comum; acredite, muito mais rápido.

Além disso, o sistema foi feito juntando-se os melhores pontos da edição 3.5 do D&D e da 4a edição. Ele pega os pontos preferidos pelos jogadores e molda dentro do sistema. Não obstante, ele expande o número de talentos, para diversificar os personagens, afinal, a diversidade é o ponto forte de Arton.

Em resumo, o sistema foi montado para poder ser divertido ou sério, em ritmo rápido ou devagar, bem ao estilo de Tormenta, variável de acordo com o humor do grupo, mas sempre com muito bom humor (vide os desenhos das raças só de roupa de baixo) e ação. Adorei o sistema, e pretendo jogar assim que possível.

Quanto ao livro Per si: O livro tem vários pontos fortes e fracos. Temos que analisar com cuidado:

Pontos fortes: Vou começar elogiando o formato do livro. É claro que não caberia tudo sobre o cenário e sobre o sistema em um único livro, no entanto, os autores se preocuparam em organizar tudo de forma que as mudanças mais importantes do cenário e os aspectos mais importantes do livro figurassem num único livro básico. Isso é bom, pois mostra que a editora e os autores estão mais preocupados com seus clientes que com o lucro. Quando a linha D&D lança três livros básicos, ela mostra claramente intenção em vender, ganhar dinheiro, fazendo os leitores pagarem mais. A Jambô mostra extrema consideração pelo cliente ao colocar os aspectos mais importantes do jogo no livro básico. Ainda que o livro fique caro, sai bem mais barato que três livros juntos. Haverão outros livros para o novo sistema, certamente, mas caso o jogador não tenha condição monetária de comprar, esses livros são apenas complementos e é possível jogar sem eles. Além disso, para complementos meramente sobre o cenário, basta usar os livros antigos para d20 sobre o cenário. Ou seja, caso não queira pagar mais em mais livros, qualquer um pode jogar apenas com os livros básicos. Os suplementos são apenas para enriquecer seu cenário e suas aventuras. Uma salva de palmas para a Jambô!

Aliás, outra salva de palmas para outra atitude genial. O livro, por ser capa duro e muito largo, não deve ser constantemente aberto em graus muito elevados, para não estragar. Assim, você pode imaginar a dor no coração do pobre desgraçado que economizou dois meses para comprar um livro capa dura de mais de R$70,00 quando vê esse mesmo livro ser “estuprado” pelo tio da xérox só pra conseguir tirar xérox da ficha de personagem... Seus problemas acabaram. A Jambô editora liberou em seu site a ficha de personagem para baixar em formato PdF. Imprima sua ficha e não estupre seu livro! Outra salva de palmas, por favor!


Por fim, devo dizer que o livro está lindo. Capa dura, com as primeiras 16 páginas coloridas, incluindo o mapa de Arton. As imagens originais estão belíssimas e todas com o bom humor inerente a Arton (e ao povo brasileiro em geral).

Pontos Negativos: Ok, chegamos à parte chata. Detesto ter que criticar, mas infelizmente alguém tem que fazer isso. É importante, no entanto, que todas as críticas sejam construtivas.
É triste que o livro possui muitos erros de tipografia (ou digitação, se você prefere). Faltou uma boa revisão do livro (ou mesmo o bom e velho Word), uma vez que muitas vezes escapou dos olhos dos autores e editores vários erros graves, letras faltando e erros de acentuação e vírgula. Não que isso seja extremamente importante, mas sempre acho que um texto com muitos erros de português ou de tipografia desce um pouco no conceito do público.

Existem alguns erros básicos no livro, que podem realmente atrapalhar o entendimento. No entanto, nesse ponto, novamente, aplaudo a equipe Tormenta RPG, no fórum da Jambô já está disponível uma errata do livro, que, por sinal, já saiu em sua versão PdF. Aliás, a mesma equipe se disponibilizou, muito prontamente, outro espaço no fórum para tirar dúvidas. Por fim, também é possível baixar o mapa de Malpetrim (veremos que a cidade ganhou grande importância no cenário). Peço apenas para, nos fóruns, ter educação. Especialmente no fórum de dúvidas, favor não atulhar o fórum de perguntas e leia todo o tópico antes de perguntar, para não perguntar algo repetido.

Por fim, uma das mancadas, na minha opinião (voltaremos a isso mais na frente), foi o fato de que, apesar da descrição das magias estar no livro, a lista delas, organizada por tipo (arcana/divina), nível e, dentro dessas duas classificações, por ordem alfabética, não está no livro, e precisa ser baixada no site da Jambô .

Novidade: A partir de hoje esse blog passa a postar  novos mosntros sob as regras do Tormenta rpg

Nenhum comentário:

Postar um comentário