quinta-feira, 18 de outubro de 2018

Telkershentezzerthensherthelsen e Selene

Selene olhou para o dragão.
A jovem nascida em uma pequena vila do sul de Deheon jamais imaginou que chegaria tão perto de uma criatura tão imponente. Sentiu se fascinada por ele no momento que o viu. Telkershentezzerthensherthelsen era um dragão azul jovem. E a menina humana era a primeira que ele via que não corria desesperada para longe dele. E isso o deixava confuso. Todos os humanóides que vira em sua vida tinham apenas dois tipos de reação. Fugir ou lutar.
Mas aquela jovem, de olhos tão azuis quanto suas escamas, de cabelos loiros e lábios tão vermelhos quanto as rosas o intrigava. Ele pousou a seu lado e ela o olhava de uma forma que ele nunca foi olhado antes, sem medo, sem ódio, somente admiração. Ele via no olhar dela que ela o admirava como algo belo e poderoso, mas sem medo, sem receio. E isso era estranho.
Tellker assumiu sua forma humanóide, normalmente dragões possuem  sua forma humanóide  como sendo uma forma humana ou élfica. Mas Tellker havia  escolhido uma forma humanóide diferente, ele escolhera a muito que sua forma humanóide seria a de um dos Grimm. Sua forma humanóide possuía penas de águia. Sua cabeça terminava em um grande bico. Sua face era a face de uma águia. E seu corpo era humanóide com  mãos que pareciam as garras de uma ave. Tinha penas  brancas na   face mas seu corpo era coberto de penas preto azuladas.
Selene olhava para Tellker em sua nova forma, a admiração crescia em seus olhos. Tellker também passou a admirar a beleza da fêmea humana.  E naquele momento um elo se formou.
Tellker e a jovem humana começaram a construir laços que durariam séculos.
Mas naquela semana Tellker e Selene  conversaram. Selene não era de nobreza mas era uma jovem de inteligência acima da media. Era uma poetiza, escrevia  bons contos e possuía uma bela voz. Naquele momento do final de sua adolescência, pois estava com 17 anos,ainda não era uma barda. Tellker contou sobre os lugares por onde viajava. Sobre regiões remotas e sobre a vida nas nuvens. E assim começou algo,algo que era mais que uma amizade, um amor tão puro que por cerca de  um ano Tellker não voltou a  voar. Não retornou a sua forma de  dragão. Viveu na vila humana como se fosse apenas um Grimm sem lar.
O pai de Selene  era um agricultor, as mão fortes do Grimm Eram uma boa ajuda para  lavrar a terra. A mãe de  Selene, era uma ex aventureira uma barda, que  ensinava a filha sobre musica quando tinham tempo. Aquele ano foi a primeira vez que Tellken sobre o que era a felicidade, sem precisar dominar nada. Tellker se tornou amigo de todos, construiu junto com os irmãos e o pai de Selene uma  casa para si. E quando a casa estava pronta resolveu partir, para buscar sua “herança” para decorar a casa. Tellker  deixou a fazenda, mas  não sem antes consumar seu amor com Selene.
Sellker retornou messes depois. Selene estava grávida, a jovem ainda ficava mais linda com uma imensa barriga de parturiente.  Sellker trouxe tesouros. Comprou e mobiliou a casa de sua amada. Quando lobos ou monstros  surgiram na região, Sellker os fazia desaparecer misteriosamente. Historias sobre um  Dragão a noite, salvando   rebanhos foram ouvidas até mesmo em Valkaria. Mas quem acreditaria que um dragão  devoraria um bando de goblins e deixaria  rebanhos intocados?
Grimm
Quando as crianças nasceram, as coisas complicaram. Os  filhos de Selene e Sellker eram tão humanos quanto a mãe nos  seus primeiros dias, mas conforme  cresciam  traços draconicos se apresentavam.   Com o tempo ficou impossível esconder da  família de Selene que  ele era um dragão.
O tempo passou e  tanto Tellken quanto as crianças cresceram, e não apenas as crianças começaram a apresentar sinais dracônicos, mas Tellken secretamente alterara sua esposa para traços draconicos. Tellken jamais fizera mal a nenhum  cidadão de Deheon, mas o medo dos  vizinhos acabou por atrair aventureiros.
Em uma certa noite Tellken sua esposa e seus filhos tiveram de fugir de seu lar, por  “heróis” surgiram para pilhar os despojos do  “terrível” dragão e tomar seu covil...
Contam as lendas que Tellken e sua família   alçaram os céus e  atualmente vivem em uma nuvem solida vagante. Dizem que Selene as vezes surge em algumas tavernas e canta  contos sobre seu “heróico marido” que nunca deixou de proteger as terras de seu sogro.
Mas essa é apenas mais uma historia de Taverna.

Telkershentezzerthensherthelsen 
Dragão Azul Adulto ND 13
Monstro 19, Enorme(comprido), Leal e Neutro
Iniciativa +27 Sentidos: Percepção + 31, percepção às cegas 18m, visão no escuro.
Classe de Armadura: 31.
Pontos de Vida: 209.
Resistências: Fort + 16, Ref +12, Von +13, imunidade a eletricidade, paralisia e sono, resistência a magia +4.
Deslocamento: 12m, voo 36m.
Ataques Corpo-a-Corpo: mordida +28 (2d8+19,19-20) ou mordida +26 (2d8+19,19-20) e 2 garras +26 (2d6+19,19-20).
Atributos: For 31, Des 13, Con 21, Int 14, Sab 19, Car 14.
Perícias: Intimidação +24, Intuição +26.
Investida Aérea: um dragão azul adulto causa dano dobrado quando está voando e faz uma investida.
Pairar: quando gasta uma ação de movimento para voar, um dragão azul adulto pode fazer sua ação de movimento durante o voo. Presença Aterradora: CD 21. Sopro: linha de eletricidade de 18m, dano 12d8+9, CD do teste de Reflexos 24. Tesouro: triplo do padrão.

2 comentários: